“Cantada”, de Ferreira Gullar

Para os que acompanham os artigos atuais de Ferreira Gullar na Folha de São Paulo e se lamentam, peço clemência:  Gullar já foi outro, um dos maiores, talvez o maior poeta brasileiro dos últimos vinte anos.

Essa sua Cantada sempre soou pra mim como a melhor possível.

Cantada

Você é mais bonita que uma bola prateada
de papel de cigarro
Você é mais bonita que uma poça dágua
límpida
num lugar escondido
Você é mais bonita que uma zebra
que um filhote de onça
que um Boeing 707 em pleno ar
Você é mais bonita que um jardim florido
em frente ao mar em Ipanema
Você é mais bonita que uma refinaria da Petrobrás
de noite
mais bonita que Ursula Andress
que o Palácio da Alvorada
mais bonita que a alvorada
que o mar azul-safira
da República Dominicana

Olha,
você é tão bonita quanto o Rio de Janeiro
em maio
e quase tão bonita
quanto a Revolução Cubana

Para quem tem interesse em conhecer melhor a produção de Gullar, deixo aqui um link:

Ferreira Gullar – Por ele mesmo

Anúncios

3 comentários sobre ““Cantada”, de Ferreira Gullar

  1. bacteriasnomeio 16/05/2011 / 1:07

    Que bom que mencionastes, Adriano! Foi do Ferreira Gullar o primeiro poema que decorei, bem pequenininha, de um livro infatil. Lembro até hoje dos versos finais:
    mas, como se sabe,
    é no sonho que ocorre
    o que se deseja
    e no mundo não cabe

    Bel

  2. taty 14/10/2013 / 22:15

    Uma beleza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s