Trem sujo da Leopoldina

Nicholas Rabinovitch, aluno meu, indicou-me este vídeo: declamação pungente do poema “Trem sujo da Leopoldina”, de Solano Trindade, por Raquel Trindade, sua filha. O texto pode ser inscrito, como o próprio Nicholas sugeriu, na larga e riquíssima tradição lírica do trem como símbolo da modernidade brasileira.

A dica surgiu numa aula sobre o famosíssimo “Trem de ferro”, de Manuel Bandeira, e sua relação com o “O trenzinho do caipira”, de Villa-Lobos, e ainda com a adaptação da obra de Villa-Lobos para MPB, realizada por Edu Lobo e Ferreira Gullar.

Poderíamos acrescentar a essa tradição o melancólico “Trem das onze”, de Adoniran Barbosa e talvez muitas outras obras, mas fiquemos por ora com com esta valiosíssima dica do rapaz, um texto e uma declamação imperdíveis:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s